Eu ainda sou do tempo…

Em que a hora de ir para a cama era depois de dar o Vitinho! E era assim:

“Está na hora da caminha
vamos lá dormir
que lá fora, as estrelas
dormem a sorrir

e amanhã cedinho, bem cedinho
tu vais ver
acordas mais forte e mais esperto,
isso é crescer
boa noite

mãe: boa noite, dorme bem
vitinho: (rizos)
pai: vá lá vitinho, toca a dormir
mãe: até manhã (*chuac*) um beijinho

sonhos lindos
adeus e até amanhã!“

Cada vez que ouço esta musica da-me uma certa nostalgia, daquele tipo de nostalgia que deixa a lágrimazinha no canto do olho. Saudade… saudade…
Mas infelizmente a RTP perdeu o direito a utilizar o vitinho…. E foi aqui, nesse preciso momento infeliz no tempo que se deu uma mudança geracional. Era o princípio da desgraça, da drama e do horror dos anos que viriam.

Depois ah e tal bora lá por uns patinhos a cantar. Até achei giro. Mas quando comparado com o Vitinho, nada que se compare! Aquele marco da geração do início dos anos 80, dessa bela colheita em que eu me encaixo perfeitamente! Ahhh outros tempos!

Actualmente já nem há patinhos, devem ter ido a falência por causa do Noddy, ou em francês Oui Oui, e os putos devem ir pra cama na hora de putos pseudo-rebeldes. Indecência esta perda de inocência! Não admira que depois os putos não tenham educação! Vitinho volta, estás perdoado!

Portanto comprometo-me… ah…. a um dia quando tiver rebentos…. a dar-lhes Vitinho todas as noites, para que os putos incorporem os conceitos de uma geração decente, a Geração Vitinho.

Advertisements

One thought on “Eu ainda sou do tempo…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s